quem somos.png

o revoar

Blog.png

blog

Passo a passo para a construção de aulas socioemocionais


instituto revoar, educação socioemocional, OSC, jovens, educadores, metodologia, dragon dreaming, ações sociais

O Instituto Revoar, neste documento, compartilha pontos importantes para a construção de aulas socioemocionais e elenca alguns desafios que podem impedir essa implementação. Essas duas questões devem apoiar educadore/as e gestores escolares na implantação de uma educação socioemocional nas escolas.


1. Passo a passo para a construção de aulas socioemocionais:


Repertório: desenvolva primeiro em você as competências socioemocionais e em seguida continue estudando sobre elas, sobre educação integral e metodologias que apoiem o desenvolvimento socioemocional. Esta é a forma de ampliar o seu repertório e colocá-lo em prática.


Para quem: entenda quem é o seu público, quais os principais desafios que enfrentam e quais competências socioemocionais podem apoiá-los. Tenha um olhar empático e aberto para conhecer os estudantes.


Propósito: compreenda qual a intencionalidade pedagógica da sua aula, o que deseja desenvolver e como unir o desenvolvimento socioemocional aos objetivos acadêmicos.


Atividades múltiplas: lembre-se que todos aprendemos de maneiras diferentes, temos múltiplas inteligências e somos indivíduos multidimensionais, então é importante elaborar atividades também múltiplas ao longo do processo educativo, para potencializar o aprendizado socioemocional e acadêmico. Isto significa, por exemplo, que as práticas pedagógicas propostas não devem ficar restritas à teoria. Vivências, experimentações e práticas são fundamentais para impulsionar o desenvolvimento socioemocional. Outro ponto a ser levado em consideração é a necessidade de adaptar e flexibilizar as práticas pedagógicas para cada faixa etária, maturidade e conhecimento prévio, tanto da(o) educando, quanto de cada turma.


Preparação do ambiente de sala de aula: preparar e organizar o espaço e a seleção dos materiais pedagógicos adequados à intencionalidade pedagógica e socioemocional de cada aula, é uma importante forma de criar um ambiente propício para a vivência em sala de aula. Músicas, jogos, textos, diferentes disposições das cadeiras e mesas, entre outros, são importantes elementos que compõem o ambiente e influenciam o aprendizado socioemocional e também cognitivo. A construção de um espaço permanente de segurança, pluralidade, confiança, autonomia, participação e acolhimento deve ser construído para o desenvolvimento integral, inclusive socioemocional dos(as) estudantes.


Resultados: saiba o que deseja atingir para poder avaliar se os resultados foram alcançados. Tenha clareza de quais são os hábitos socioemocionais que você pretende desenvolver e acompanhar nos(as) estudantes durante o processo de ensino-aprendizagem, além das diferentes formas de avaliar o resultado que você vai utilizar. Prepare suas formas de avaliação antes do início do processo.


E o que poderia impedir o desenvolvimento de uma educação socioemocional em sala de aula?


Como qualquer processo pedagógico, há também crenças limitadoras a serem superadas quando nos referimos a uma educação socioemocional e sua prática em sala de aula. A fim de que se possa refletir e superar as diferentes crenças, a seguir, damos visibilidade a algumas delas:


  • Tempo - Acredita-se que não há tempo suficiente no dia a dia escolar para focar em uma educação socioemocional, pois as demandas já são muitas e o assunto não é prioridade.

  • Lógica conteudista - Acredita-se que há muito conteúdo a ser dado e por isso não há condições de incluir atividades socioemocionais na sala de aula e nas outras atividades da escola.

  • Confiança - Acredita-se que a equipe escolar tem dificuldade de se sentir segura e confiante para iniciar este processo. "Não sabemos o suficiente".

  • Resultado - Há receio e insegurança em relação aos resultados que poderão ser alcançados e quando eles começarão a acontecer.

Todas essas crenças limitadoras descritas acima são legítimas e pertinentes. Não há a intenção aqui de desconsiderá-las ou minimizá-las. O objetivo é dar visibilidade a elas para que a escola e suas equipes possam encontrar caminhos e oportunidades para tentar superá-las.

11 visualizações0 comentário